Visit http://www.esabna.com/ for more information about our products.

Eletrodos OK®

Print Print
Há mais de 100 anos Oscar Kjelberg inventou o eletrodo revestido e deu origem à empresa que hoje é a ESAB e à mundialmente conhecida linha de Eletrodos OK®.

Produzidos com a mais alta tecnologia e rigorosos padrões de qualidade, os Eletrodos OK® são, hoje, o líderes no mercado e sinônimo de eletrodos para solda no Brasil.

Conheça a nossa completa linha de eletrodos revestidos e descubra porque a ESAB é Líder Mundial em Soldagem e Corte.

Catálogo de Eletrodos Revestidos OK®

Catálogo de Eletrodos Revestidos OK®
Arquivo PDF com a linha completa de Eletrodos OK®.

Clique na imagem e faça o download (630Kb)


Aços de Baixa Liga
São ligas de Ferro-Carbono com adição intencional de pequenos teores de outros elementos de liga, como por exemplo, Manganês, Silício, Níquel, Cromo, Cobre, Molibdênio e Vanádio, visando obtenção de propriedades diferenciadas. Em geral, o teor total de liga nessa classe de aços varia entre 1,5 e 5,0%.


Aços de Baixo e Médio Teor de Carbono
Eletrodos celulósicos, rutílicos e básicos para uso geral, homologados nas mais importantes sociedades classificadoras, proporcionam ótimo desempenho e excelente soldabilidade.


Aços Inoxidáveis
Eletrodos para a soldagem de aços inoxidáveis, resistentes aos ácidos e ao calor. Uma completa linha para uma ampla gama de aplicações em aços ligados ao cromo e ao níquel, nas mais diversas composições.


Alumínio
As principais razões pelas quais as ligas de Alumínio têm sido cada vez mais utilizadas como material estrutural são seu baixo peso específico, boa resistência à corrosão e resistência mecânica satisfatória, somados ao fato de a maioria destas ligas serem soldáveis. As vantagens oferecidas pelo processo de soldagem com eletrodos revestidos são amplamente utilizadas na soldagem destes materias. Os eletrodos OK para soldadem de alumínio e suas ligas são fornecidos em práticas embalagens à vácuo, VACPAC™, que eliminam a necessidade de ressecagem.


Aplicações Especiais
Eletrodos para corte, goivagem e oxidantes. Eletrodos para soldagem por gravidade.


Ferro Fundido
Ligas metálicas a base de Ferro com teores de a 5% de Carbono, 1 a 3% de Silício e até 1% de Manganês. Tratamentos térmicos e adições de outros elementos de liga também são utilizados de forma a se obter propriedades específicas. Em geral, apresentam alta resistência, à comprensão, baixas ductibilidade e resistência mecânica. Os Ferros Fundidos são classificados conforme a sua microestrutura e composição química em: Cinzento, Branco, Maleável, Nodular, Grafita Compacta e Ligado.


Ligas de Níquel

Materiais desenvolvidos para trabalhos em condições extremas. Em geral, apresentam boa resistência à corrosão e oxidação em altas temperaturas. Capazes de manter a resistência mecânica em uma ampla faixa de temperatura, são ideais para utilização em partes de fornos, sistemas de exaustão, aquecedores e componentes nas indústrias química, petroquímica, alimentícia e nuclear, em locais onde o alumínio e o aço teriam uma queda de resistência devido à alta temperatura de trabalho. Outra aplicação para estas ligas é, por exemplo, os aços criogênicos, que necessitam de boa tenacidade ao impacto até mesmo em temperaturas extremamente baixas.


Revestimento Duro
Ligas na sua grande maioria a base de Ferro com resistência a determinados mecanismos de desgaste, como, por exemplo, fricçao metal-metal, compressao, abrasao e impacto. Essas ligas podem conter, em sua composiçao, diferentes teores de elementos como Carbono, Manganes, Cromo, Molibdenio, Tungstenio, Vanadio e Niobio, que serao responsaveis por conferir as propriedades desejadas.