CENTRO DE CONHECIMENTO ESAB

Como identificar o Eletrodo e a Corrente corretos para soldagem?

02/Junho/2014

Aços carbono
Muitas vezes nos deparamos com uma situação na qual não conhecemos a identificação do eletrodo com o qual iremos soldar. Isso acontece, por exemplo, quando a etiqueta da embalagem foi danificada ou quando simplesmente se desconhece a nomenclatura utilizada. Por isso, daremos algumas dicas sobre qual eletrodo é ideal para cada aplicação.

Em geral, um eletrodo em condições normais trará uma identificação em seu revestimento, na extremidade próxima à ponta. Esta identificação deverá ser composta de uma letra e quatro números. A sigla pertence, em geral, à norma americana de soldagem AWS (American Welding Society, ou Associação Americana de Soldagem).

Com relação à identificação da norma AWS 5.1 para eletrodos revestidos para aço carbono, podemos observar que a letra E (imagem ao lado) indica que se trata de um eletrodo revestido; os dois números seguintes nos dão o limite de resistência, medido em psi. Nas versões métricas da norma AWS, identificadas como M, as unidades de medidas se baseiam no sistema internacional, no qual, por exemplo, o limite de resistência se mede em MPa (1 MPa = 0,102 Kg/mm2). Em nosso caso, utilizando o exemplo de um eletrodo classificado como E6013, este corresponde a uma resistência mínima à tração de 60.000 psi (cerca de 42Kg / mm2 ou 415 MPa).

O terceiro número indica a posição de soldagem. Esta nos permite trabalhar na posição desejada, dependendo da aplicação a ser realizada.

Para o nosso caso, na classificação E 6013, o número 1 nos indica que podemos soldar em todas as posições.

Se tivéssemos um número 2, a posição de soldagem seria apenas a posição plana e vertical. Já se a posição de soldagem tivesse sido 4, todas as posições seriam possíveis, incluindo a vertical descendente. A figura 2 mostra s possíveis classificações.

O quarto número é muito importante na hora de conhecer o eletrodo revestido. Este permite saber, entre outras coisas:
• A corrente com a qual soldar e a polaridade a ser utilizada, no caso em que é necessário definir. A corrente pode ser contínua ou alternada. No caso de corrente contínua, existem duas possíveis polaridades: positiva ou negativa.
• O tipo de escória depositada na soldagem. Esta pode ser celulósica, rutílica e básica.
• O tipo de arco que se produz na soldagem: forte, fraco ou médio.
• A penetração sobre o metal base, que pode ser pouca, média ou profunda.
• A quantidade de pó de ferro. Esta pode chegar a 50%.

A tabela 1 mostra as características correspondentes para cada designação do último dígito:

Último Dígito 0 1 2 3 4 5 6 7 8
Corrente/
Polaridade
CC
(+)
CA/CC
(+)
CA/CC
(-)
CA/CC
(+/-)
CA/CC
(+/-)
CC
(+)
CA/CC
(+)
CA/CC
(-)
CA/CC
(+)
Escória Celulósica Celulósica Rutílica Rutílica Rutílica Básica Básica Mineral Básica
Arco Forte Forte Médio Fraco Fraco Médio Médio Fraco Médio
Penetração Profunda Profunda Média Pouca Pouca Média Média Média Média
Pó de Fe 0 - 10% --- 0 - 10% 0 - 10% 30 - 50% --- --- 50% 30 - 50%
classificao_eletrodos

Além da classificação descrita, a norma AWS permite, principalmente para eletrodos de revestimento básico, utilizar uma classificação opcional.


Esses eletrodos utilizam uma sigla que é acrescentada à classificação básica da norma AWS. Elas são R e HZ, sendo R = Eletrodo resistente à umidade. Em uma condição ambiente de temperatura equivalente a 26,7ºC, umidade relativa do ar de 80%, para uma exposição de 9 horas à umidade, o nível de absorção deve ser inferior a 0,4%. Exemplo: E7018R.

A segunda classificação adicional (HZ) se refere ao nível de hidrogênio do eletrodo, sendo que a letra Z equivale ao nível de hidrogênio (16, 8, 4 ml (H2) / 100g de metal depositado). Exemplo E7018H4

A continuação, na tabela 2, mostra as classificações opcionais em relação à quantidade de hidrogênio.
 

Classificação AWS Designação Hidrogênio Dusível Conteúdo médio de Hidrogênio Difusível H2 ml/100g
E7015 H16 / H8 / H4 16, 8, 4
E7016 H16 / H8 / H4 16, 8, 4
E7018 H16 / H8 / H4 16, 8, 4
E7028 H16 / H8 / H4 16, 8, 4
E7048 H16 / H8 / H4 16, 8, 4


Estes são apenas alguns exemplos que podemos encontrar na indústria. Para mais informações, recomendamos consultar a norma AWS 5.1 ou entrar em contato com o Departamento de Assistência Técnica ESAB.

Há outra maneira simples para calcular a corrente de soldagem em função do diâmetro do eletrodo, além da norma AWS: calcular 30A de corrente de soldagem para cada milímetro de diâmetro.

Vale lembrar que este será um valor aproximado de corrente, que poderá aumentar ou diminuir de acordo com a aplicação. Finalmente, a tabela 3 mostra uma relação entre corrente e diâmetro do eletrodo.
 

Classificação AWS
Diâmetro (mm) Corrente de Soldagem (A)
  EXX10
EXX11
E XX10-XX
E XX12 E XX13 E XX14 E XX24 E XX15
E XX16
E XX18
E XX18-XX
1,60 -- 25-40 30-50 -- -- -- --
2,00 -- 40-65 40-65 -- -- -- 45-70
2,50 55-75 60-85 60-85 60-90 80-120 65-90 70-90
3,25 90-130 100-130 100-130 100-140 180-225 100-130 100-140
4,00 130-160 140-180 140-180 140-180 270-320 130-170 130-190
5,00 160-200 200-250 200-250 200-250 300-340 180-230 180-250
6,00 180-220 280-350 170-350 230-300 320-360 230-300 230-310



Publicado em Consumíveis de Solda , Palavras-Chave Soldagem

x

Encontre o Distribuidor mais próximo

x

x

Loading..