Este site utiliza cookies e outras tecnologias de rastreamento para fornecer nossos serviços, melhorar o desempenho e funcionalidade de nossos serviços, analisar a utilização de nossos produtos e serviços, bem como para dar suporte aos nossos esforços voltados à propaganda e ao marketing.

Política de cookies   Aviso de privacidade

centro de conhecimento esab

Processo de Soldagem: Revestimento Duro

O custo de substituição de componentes que se desgastam ou se danificam durante um serviço levou ao desenvolvimento de um vasto leque de técnicas conhecidas como revestimento duro, que pode restaurar as partes dando condições de reutilização. Muitos desses reparos tem vida mais longa que o componente original devido à possibilidade de depositar revestimentos mais resistentes ao desgaste, impacto, abrasão ou corrosão que o material original. Como resultado, revestimento duro é agora usado na produção de muitos componentes.

Depósitos de revestimento duro são usualmente espessos (2 mm ou mais) e para algumas aplicações intermediárias devem ser usadas sub-camadas para inibir problemas metalúrgicos com o depósito final. Eletrodos e arames tubulares estão disponíveis para garantir diferentes graus de proteção ao desgaste, à corrosão ou ao calor e podem ser aplicados em pequenas áreas como em válvulas, ou em grandes áreas como superfícies de eixos de rolamentos ou em cilindros de laminação. O revestimento duro é particularmente associado com maquinaria de terraplenagem, fornos de cimentos e britadores e indústrias de transformação.

Publicado em , Palavras-Chave GMAW, MIG, Processos de Soldagem, Soldagem

x

Encontre o Distribuidor mais próximo

x

x

Loading..