Este site utiliza cookies e outras tecnologias de rastreamento para fornecer nossos serviços, melhorar o desempenho e funcionalidade de nossos serviços, analisar a utilização de nossos produtos e serviços, bem como para dar suporte aos nossos esforços voltados à propaganda e ao marketing.

Política de cookies   Aviso de privacidade

CENTRO DE CONHECIMENTO ESAB

Norma IEC 60.974-1

Você já conhece a norma IEC 60974-1?

Todas as máquinas ESAB são reconhecidas pela classificação IEC 60974-1, o que garante que os nossos equipamentos foram testados e aprovados nos mais rigorosos testes globais de qualidade para os produtos da área. Essa regulamentação é aplicável em fontes de soldagem a arco elétrico e processos afins, projetados para uso hobby, semiprofissional, profissional e industrial.

Quais são os testes?

Para que as máquinas atendam às exigências dessa norma técnica, uma série de fatores são avaliados. Abaixo, estão descritos alguns desses testes realizados, conforme exige a documentação normativa:

Condições de teste

Necessariamente, os ensaios devem ser realizados em fontes de soldagem novas, secas e completamente montadas.

Inicialmente, é realizado um teste de aquecimento e um de proteção térmica que devem ser realizados sob temperatura controlada de 40°C, com exceção das fontes acionadas por motores e equipamentos de instalação fixa, que devem ser testados de acordo com as especificações do fabricante. Os demais ensaios devem ser realizados à temperatura ambiente.

As fontes resfriadas a líquido refrigerante devem ser testadas de acordo com as condições especificações/recomendações feita pelo fabricante do liquido. Também são realizados os testes de proteção IP simulando condições  de chuva, poeira, inserção de objetos, também são feitos testes de resistência de queda de nível, vibração  e demais fatores mencionados abaixo:

Fique por dentro de cada teste!

 

Teste de aquecimento

Ao inserir os dispositivos de medição, o único acesso permitido será através de aberturas via placas de cobertura, portas de inspeção ou painéis facilmente removíveis fornecidos pelo próprio fabricante. A ventilação na área de teste e as ferramentas de medição utilizadas não devem interferir com a ventilação normal da máquina ou causar qualquer transferência anormal de calor. 

O equipamento é operado na tensão nominal de alimentação, com corrente constante, em um período de 10 minutos:
a) Com a corrente de soldagem no ciclo de trabalho de 60% e/ou 100%, conforme apropriado;
b) Com a corrente máxima de soldagem no ciclo de trabalho correspondente.
Nem a) nem b) podem fornecer aquecimento máximo, o teste deve ser realizado na configuração interna da faixa de corrente em que fornece o equipamento sofre aquecimento máximo.

Teste de proteção térmica

A proteção térmica deve impedir que os componentes da fonte de soldagem excedam os limites máximos de temperatura. Ela deve interromper o funcionamento caso o equipamento exceda o ciclo de trabalho indicado na etiqueta característica do produto.

A conformidade deve ser verificada durante a operação com o equipamento operando na corrente máxima de soldagem, sob a condição de temperatura ambiente e sem operação da proteção térmica. Logo após, a fonte é sobreaquecida. Além disso, se a condição de temperatura não fornecer o aquecimento máximo dos componentes, o teste deve ser realizado à temperatura ambiente que forneça o aquecimento máximo destes.

Resistência de isolamento

A resistência de isolamento medida não deve ser menor que os valores abaixo:

Medíção Resistência Isolamento
Circuito de alimentação para Circuito de soldagem 5,0 MΩ Duplo ou reforçado
Circuito de soldagem para Circuito de proteção 2,5 MΩ Básico
Circuito de alimentação para Circuito de proteção 2,5 MΩ Básico
Circuito de alimentação de equipamentos Classe II para Superfícies acessíveis² 5,0 MΩ Duplo ou Reforlad

¹ Os circuitos de controle são testados junto com o circuito que estão conectados. Caso seja acessível medir os circuitos de controle separadamente dos outros circuitos, o teste será feito de acordo com as especificações do fabricante.
² Para medição em superfícies acessíveis (não condutoras), essas superfícies devem ser cobertas.

Qualquer controle ou circuito auxiliar conectado ao terminal do condutor de proteção deve ser considerado como parte condutora exposta para a finalidade desse teste.

A conformidade deve ser verificada através da medição estabilizada da resistência de isolamento aplicando uma tensão CC de 500 V à temperatura ambiente.

Durante a medição, as tochas devem ser desconectadas, componentes eletrônicos de estado sólido e seus dispositivos de proteção podem estar em curto-circuito e as unidades de refrigeração líquida devem ser testadas sem líquido.

Teste de carga

Os equipamentos devem suportar ciclos de carga repetidos sem danos ou falhas funcionais. Esse teste pode ser realizado em qualquer fonte que opere corretamente. A partir da temperatura ambiente, a máquina é colocada na corrente máxima de soldagem até que ocorra uma das seguintes situações: 
a) A proteção térmica é acionada;
b) O limite máximo de temperatura dos componentes é atingido; 
c) É atingido um período de 10 minutos.

Teste de ventilador parado

A fonte de soldagem é operada na tensão de alimentação ou na carga nominal por um período de 4h enquanto o (s) motor (es) do ventilador (es) é (são) desconectado (s) e o equipamento opera na condição parametrizada de saída.

Teste de sobrecarga

A máquina de solda é operada por 4h a 150% do ciclo de trabalho correspondente.
Se a fonte de soldagem estiver classificada para mais de 67% do ciclo de trabalho, o teste será realizado em 100% do ciclo. Caso o equipamento seja fornecido com terminais reguladores dos parâmetros tipo manivelas, chaves comutadoras, estes  devem ser regulados para carga máxima que produza o maior aquecimento. E, por fim, se o ciclo de trabalho na corrente máxima de soldagem for 100%, a fonte de solda não precisará ser testada.

Tensão de alimentação

As fontes de soldagem devem operar na tensão de alimentação nominal de ± 10%, o que, logicamente, pode gerar desvios nos valores nominais. A conformidade deve ser verificada pelo seguinte teste: a máquina é aplicada a um trabalho com carga convencional e ajustada à saída mínima e máxima. Cada configuração é testada na tensão de alimentação nominal de ± 10%.

Teste de tipo

A fonte de soldagem deve ser testada com qualquer equipamento auxiliar instalado que possa afetar os resultados desse teste.
Todos os ensaios devem ser realizados na mesma máquina de solda, exceto onde especificou-se que um teste pode ser realizado em outra fonte de soldagem.
Como condição de conformidade, os ensaios de tipo apresentados abaixo devem ser realizados na seguinte sequência sem tempo de secagem entre f), g) e h):
a) inspeção visual geral;
b) Resistência de isolamento, (verificação preliminar);
c) Carcaças;
d) Meios de manipulação;
e) Teste de queda;
f) Proteção fornecida pela carcaça;
g) Resistência de isolamento;
h) Resistência dielétrica;
i) Inspeção visual geral;
Todos os detalhes destes testes estão detalhadamente descrito na Norma IEC 60974 – 1.
Os outros testes incluídos nessa norma e não listados aqui devem ser realizados, podendo ser concluída em qualquer sequência conveniente.

Teste de resistência

Aparelhos de comutação mecânica como manivelas ou chaves comutadoras usados para ajustar a saída. Um interruptor, contator, disjuntor ou outro dispositivo de controle usado para ajustar ou controlar os parâmetros de saída do equipamento devem ter uma resistência adequada para a aplicação.
O dispositivo é instalado em uma máquina de teste e sujeito a 6.000 ciclos de operação em toda a gama de movimentos mecânicos, com saída na condição sem carga. Se o aparato estiver no circuito de alimentação, a fonte de soldagem será operada na tensão de alimentação nominal mais alta. Importante verificar se não ocorre falha elétrica ou mecânica do aparelho ou danos à máquina de solda. 

Teste de queda

Para esse teste, o equipamento deve estar equipado com todos os acessórios associados, líquido de resfriamento e fio de enchimento (excluindo cilindros de gás, reboques separados, carrinhos e material das rodas, a menos que esses itens sejam equipamentos padrão e permanentemente fixados) que sejam recomendados para instalação.
A conformidade deve ser verificada derrubando o equipamento três vezes em uma superfície dura e rígida. Esse teste é organizado de maneira que uma extremidade inferior diferente do equipamento seja atingida toda vez que ele cair.

O diferencial dos produtos certificados

Um produto normatizado é aquele que segue os requisitos mínimos de qualidade estabelecidos pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). 
A certificação é um processo que, além de avaliar se um item segue as normas técnicas, pode ser usado para verificar a capacidade de uma indústria de fabricar um produto conforme uma especificação determinada. As atividades de certificação envolvem  ensaios de produtos a auditorias e inspeções na empresa.

Agora que já está por dentro dos testes realizados, sabe que todos os nossos produtos são rigorosamente testados de acordo com a norma e pode ter 100% de confiança, conheça mais e não perca tempo para adquirir. Lembrando que todos são certificados e de melhor qualidade:

Máquinas de solda ESAB

Publicado em Equipamento de Solda , Palavras-Chave Soldagem

x

Encontre o Distribuidor mais próximo

x

x

Loading..